Ao comprar um carro, geralmente você já tem na cabeça a forma como mais vai utilizá-lo. Pode ser apenas para passeio com amigos e família, locomoção para o trabalho ou mesmo como meio de sustento. Independentemente do jeito que você queira usar seu veículo, vai querer instalar itens que o deixem com a sua cara e um dispositivo bastante comum entre os motoristas é o engate para reboque.

O engate para reboque é útil para diversas ocasiões e possui vantagens para momentos de maior necessidade. Mas é preciso tomar cuidado, pois existe uma regulamentação que determina sua possível utilização. Para ficar por dentro do assunto, continue lendo
abaixo.

Engate para reboque: como funciona?

O engate para reboque é um dispositivo mecânico que permite a um veículo puxar outro, que não tenha propulsão, podendo esse ter ou não freio próprio (não integrado ao do veículo). O equipamento é fixado em uma travessa metálica que serve de suporte ou na
própria estrutura do veículo, caso esse saia de fábrica com o engate, geralmente retrátil.

Imagem ilustrativa do texto sobre reboqueConsiste de uma esfera metálica (existem também com duas), onde o encaixe do reboque se prende ao veículo. Alguns engates possuem encaixe removível, onde o proprietário pode retirá-lo, deixando somente a estrutura do suporte no veículo. Geralmente esse é empregado em picapes. O sistema, no geral, consiste também em um conector de energia, que aciona as luzes de freio, lanternas e repetidores de direção do reboque.

Leia também: Filmes sobre carros: Os longas imperdíveis para quem é fã de veículos!

Engate para reboque: o que diz a lei?

Primeiramente, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) é a instituição coordenadora do SNT (Sistema Nacional de Trânsito). Órgão máximo para normas referente ao trânsito no Brasil, elabora as diretrizes da Política Nacional de Trânsito, sendo assim o local correto para verificação das normas referente ao uso desse e outros acessórios automotivos.

A norma para engates de reboque cita os chamados “dispositivos de acoplamento mecânico para reboque”, nome dado ao acessório.

Mas afinal, quais são as regras? Veja algumas abaixo:

– Os engates devem ser utilizados apenas em veículos com peso total bruto de até 3.500 kg.

– Os motoristas que conduzirão o veículo com carretinha devem ser habilitados na categoria B. Assim, podendo dirigir veículos de passeio, comerciais leves e picapes médias.

– O engate deverá ter esfera maciça própria para o tracionamento do reboque.

– Além disso, deverá ter tomada e instalação elétrica apropriada para conexão ao veículo
rebocado.

– Dispositivo para fixação da corrente de segurança do reboque;

– Ausência de superfícies cortantes ou cantos vivos na haste de fixação da esfera, para evitar acidentes com pedestres, afinal, existem muitos registros de acidentes neste sentido.

– Dispositivos de iluminação devem estar devidamente regulamentados, com o intuito de melhorar a visibilidade do veículo em baixa luz.

Mas, importante: veja a Resolução 197 do Contran completa com mais regras aqui.

Há alguns anos, o uso do produto não possuía regulamentação. Ela foi criada por conta do frequente uso de engates de reboque como acessório estético. Surgiram acessórios que substituíram a bola do engate por peças em outros formatos, perigosos em caso de
acidentes envolvendo pedestres.

Imagem ilustrativa do texto sobre reboque

Existe também o fato de proteção extra. Afinal, muitos acreditam que, em caso de colisão traseira, o engate protegerá a estrutura do carro, por torná-lo mais robusto. Isso pode funcionar bem em grande parte dos casos, mas, por não ser essa a finalidade do acessório, não é uma promessa oferecida pelos fabricantes.

Além de seguir o Contran, a lei sobre engate também exige o Selo do Inmetro. Antes de instalar um reboque ou carretinha no engate, é importante verificar no Manual do Proprietário se seu veículo tem capacidade para rebocar. Existem diversos modelos de
engates de reboque no mercado que, em geral, atendem as normas exigidas. Para ter certeza, busque lojas confiáveis, além de exigir o selo do Inmetro antes da compra.

Leia também: Carros Híbridos no Brasil: modelos a venda e o que esperar

Quais os engates para reboque disponíveis no mercado?

Existem vários modelos no mercado, mas, os mais comuns são os fixos e removíveis (aqueles que você solta a esfera) e até elétricos disponíveis por algumas marcas de veículos Premium.

Engate para reboque mal instalado pode causar multa?

Sim! Caso você esteja circulando com um veículo equipado com engate de reboque sem homologação do Inmetro e instalado de forma incorreta a ponto de comprometer a visibilidade da placa ou das lanternas do carro, poderá ser multado por um agente de
trânsito, com infração de natureza grave.

Importante ressaltar que é necessário que o engate tenha a instalação elétrica, o que é ignorado por muitos instaladores. Quanto à carretinha ou trailer, deve possuir placa e documento de licenciamento, além de para-choque traseiro, protetores das rodas traseiras, lanternas de posição traseiras na cor vermelha, lanternas de freio vermelhas, iluminação da placa traseira, indicadoras de direção traseiras na cor âmbar ou vermelha, pneus, lanternas delimitadoras, lanternas laterais e freios de estacionamento e de serviço com comandos independentes.

Quais carros podem usar o engate para reboque?

Segundo a Resolução 197/06 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), só podem tracionar reboques os veículos que tiverem a capacidade máxima de tração declarada pelo fabricante ou importador. Isso vale para qualquer automóvel ou comercial leve cujo peso bruto total não supere 3.500 kg.

Imagem ilustrativa do texto sobre reboque

E quais carros não podem usar engate para reboque?

Como falamos anteriormente, o uso de engate para reboque por veículos leves é regulamentado pela Resolução 197/2006 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito). “Essa regulamentação não proíbe engate para fins estéticos. Se o equipamento atender os requisitos legais e o veículo possuir capacidade de tração de reboque, não há como coibir sua utilização.

Agora que você sabe tudo sobre engate para reboque, não tem mais desculpa para andar fora do que a lei permite. Fique atento a todas as dicas e se quiser receber mais informações sobre o mundo dos automóveis, acesse o nosso blog. Não esqueça de
compartilhar nosso artigo nas redes sociais. Nos vemos em breve!