Na última década uma fonte de renda que antes era quase exclusiva à uma única classe de trabalhadores se tornou uma opção de renda, seja a principal ou complementar, para praticamente qualquer pessoa no planeta: motorista particular. Isso só foi possível após a criação dos aplicativos de transporte que conectam motoristas e passageiros. Os carros de aplicativo estão por toda parte, resolvendo problemas históricos de mobilidade e sendo uma boa alternativa para o crescente desemprego.

Para se tornar um motorista de aplicativo você precisa de apenas duas coisas: carteira de motorista e de um veículo. Três, na verdade, você também precisará de um smartphone para utilizar o aplicativo, é claro. Nessa equação um elemento deve pesar mais na hora de começar os trabalhos: quais os melhores modelos de carros de aplicativos?

Para conseguir retorno financeiro, é preciso escolher um carro com bom desempenho, confortável e, principalmente, econômico. Seja próprio, alugado ou adquirido por meio do sistema de assinatura de carro, que vem crescendo no país, os carros de aplicativo devem cumprir alguns requisitos dos aplicativos e, principalmente, devem ser lucrativos. Há ainda algumas exigências específicas, que variam conforme a categoria desejada e também precisam ser cumpridas.

Leia mais: 12 carros com a menor desvalorização nos últimos anos

Requisitos básicos para carros de aplicativo

Algumas exigências podem mudar conforme o aplicativo selecionado, bem como a categoria pretendida, mas de modo geral existem alguns requisitos básicos mínimos para carros de aplicativo, como ter no máximo 10 anos de fabricação (8 anos nos casos de São Paulo e Rio de Janeiro), por exemplo. Além disso, por via de regra os carros devem ter 4 portas e 5 cinco lugares (quatro passageiros) e possuir ar condicionado.

Também é importante saber que há alguns impeditivos para determinados modelos ou modificações nos carros de aplicativo. Carros de placas vermelhas, caminhonetes, picapes e vans não são permitidos. Assim como veículos adesivados, plotados, sinistrados ou com modificações mecânicas, como suspensão e freios. Essas exigências são feitas para garantir que os passageiros tenham o máximo conforto possível, padronizando a qualidade do atendimento pelo aplicativo.

Ter um porta malas grande não chega a ser um requisito para carros de aplicativo, mas de forma geral é interessante, pois é muito comum que os passageiros precisem transportar volumes. Por isso, os sedans e as minivans acabam sendo modelos mais assertivos para essa prática.

Da mesma forma, não é obrigatório que os carros de aplicativo sejam modelos zero quilômetros, mas é fundamental que estejam em bom estado de conservação e higiene. O lucro dos carros de aplicativo depende de um grande volume de viagens, e para garantir que esteja sempre rodando é essencial que o veículo e o motorista sejam bem avaliados. Logo, ambos precisam estar em bom estado, em todos os sentidos!

Leia mais: 10 carros com porta-malas grande e excelente custo-benefício

Modelos mais populares entre os carros de aplicativo

Você sabe qual o modelo ideal para carros de aplicativo? Aquele que oferece o melhor custo-benefício! Com a variedade de marcas e modelos que o mercado oferece, é impossível determinar um modelo ideal, por isso reunimos alguns veículos que apresentam uma boa relação custo-benefício e boa média de consumo de combustível para que você tenha opções de escolha!

CHEVROLET ONIX JOY

Um dos carros mais vendidos do Brasil atualmente, o Onix Joy é muito procurado pelas pessoas em busca de carros de aplicativo. O hatch tem airbag duplo, freios ABS, direção elétrica progressiva e uma cabine com bom espaço, garantindo um maior conforto para os viajantes. O motor 1.0 possui potência de 80 cv, com autonomia de 12,8 km/l na cidade e 14,7 km/l na estrada, conforme os dados divulgados pela Chevrolet.

FIAT ARGO 1.0

Uma boa opção para carros de aplicativo, o Fiat Argo tem bom conforto, sua manutenção preventiva é a mais barata, e também tem baixo custo de manutenção e abastecimento com etanol. O motor Firefly 1.0 faz até 15,1 km/l no ciclo rodoviário, abastecido com gasolina. Além disso, tem ar-condicionado e a central multimídia Uconnect (opcional).

RENAULT LOGAN 1.6

Por mais que os outros concorrentes até tenham versões mais potentes, o Logan se sobressai por ter um motor ágil, extremamente econômico e o principal: o preço altamente competitivo. Seu propulsor é de fácil manutenção e extremamente durável, acabando com a fama ruim de carros franceses. Com gasolina o Logan roda 13 km/l na cidade e 14,1 km/l em rodovias.

FIAT MOBI DRIVE

Embora não seja o mais atraente esteticamente, o Fiat Mobi é um carro bastante econômico e possui suas particularidades: Motor: 3 cilindros, câmbio manual de 5 marchas e apresenta uma média de consumo urbano de 13,7 km/l com gasolina e 16,1 km/l na estrada. Além de uma boa distribuição do espaço interno para acomodar os passageiros.

NISSAN VERSA

Um ótimo espaço interno, tanto na frente quanto atrás, baixo custo de manutenção e com nota A em consumo no Inmetro este modelo é capaz de rodar 11,8 km/l de gasolina na cidade e 13,8 km/l na estrada. Seu porta-malas tem “apenas” 460 litros e possui um dos menores em relação aos concorrentes. Seu motor é de 1.6 de 111 cv e garante ótimo desempenho na cidade.

VOLKSWAGEN VOYAGE 1.6

O Voyage 1.6 é o sedan compacto da Volkswagen. O modelo possui consumo de 11,6 km/l nas cidades e um porta-malas com 480 litros. Muito apropriado para carros de aplicativo, o modelo tem computador de bordo e conectividade com dispositivos Android e iOS pela sua central multimídia.

CHEVROLET COBALT

Esse sedan da GM pode ser usado em diferentes categorias de carros de aplicativo graças ao seu tamanho, que dispõe de um excelente espaço nos assentos traseiros e um porta-malas de 563 litros de capacidade. Além disso, o Chevrolet Cobalt LTZ 1.8 conta com um motor 1.8 de 111 cavalos de potência, que faz de 0 a 100 km/h com apenas 10,5 segundos e chega a 170 km/h de velocidade máxima. O modelo ainda é capaz de rodar 12,1 km/l dentro da cidade abastecido com gasolina.

Leia mais: Lançamentos de Carros em 2021: 10 modelos que estão previstos para ganharem o mercado

Na hora de escolher sua ferramenta de trabalho, fuja de modelos pequenos como Cherry Face e o Fiat 500, além do alto consumo de combustível não ser tão confortável para os passageiros. Modelos esportivos e carros rebaixados também podem ser uma furada! E lembre-se, se você for optar por carros de aplicativo zero quilômetro eles devem custar menos de R$ 70 mil para não comprometer a margem de lucro.