Quando o assunto é segurança, atender a um chamado de recall é algo tão importante quanto realizar a manutenção periódica do veículo. Mas, você sabe que além do recall habitual, existe também o recall branco? O que isso significa? Descubra aqui!

Somos bombardeados constantemente com propagandas nas rádios e canais de televisão com as chamadas públicas para recall, mas nem sempre entendemos a real necessidade de atender a esse pedido. Confira a seguir um pouco mais sobre esse assunto.

Recall de Carros, você sabe o que esse termo quer dizer?

O recall é um termo em inglês que, segundo o dicionário, significa “chamar de volta” ou simplesmente “chamar”. Esse termo é muito utilizado pelas montadoras de veículo, nacionais e importados, que atuam no Brasil.

Quando é identificado um problema na linha de montagem que oferece risco à saúde e à segurança do motorista e ocupantes do veículo, a montadora convoca os proprietários para realizar o recall da peça que apresenta o defeito.

Leia também: Filmes sobre carros: Os longas imperdíveis para quem é fã de veículos!

O que é o recall branco?

O recall branco é quando o defeito apresentado não indica riscos a vida do consumidor. Quando a fábrica percebe um problema provocado por uma falha na manufatura, no projeto ou na qualidade de um componente e que envolve segurança, ela é obrigada a realizar publicamente o recall.

Já o recall branco, não obriga a fábrica a disparar um aviso. Ela simplesmente instrui suas concessionárias para, assim que o carro for levado para a revisão, que a oficina aproveite e faça também o reparo. É por isso que, muitas vezes, os donos dos carros envolvidos nesta operação sequer ficam sabendo deste reparo.

Como funciona o recall padrão?

No Brasil, obedecendo ao Código de Defesa do Consumidor, as montadoras fazem um edital de convocação pública para que os consumidores, em sua maioria, sejam comunicados da falha e os prejuízos que podem ocorrer causados pelo defeito da peça.

Diferente do recall branco, esse edital é veiculado nas emissoras de rádio e televisão, publicado nos jornais de grande circulação e também nas páginas do website da montadora. O objetivo é que todos saibam da necessidade do recall e atendam ao chamado, o mais rápido possível.

Período de duração

Um recall não tem prazo de validade, ele pode ser realizado a qualquer tempo. Segundo o Código de Defesa do Consumidor, após cinco anos do anúncio do recall, o proprietário do veículo que não realizar o serviço perde o direito de reclamar por possíveis danos causados no carro pela peça com defeito.

Imagem ilustrativa do texto sobre recall branco

Mas mesmo assim, a lei entende que possíveis acidentes causados pela peça danificada são de responsabilidade da montadora, mesmo que o proprietário do veículo não atenda ao chamado do recall.

Custos com o recall

O recall é um serviço realizado pela montadora nas concessionárias e oficinas autorizadas da marca. A peça danificada deve ser substituída sem custos para o consumidor. Após a convocação para o recall, o proprietário apenas deverá consultar a concessionária para marcar um horário para a realização do reparo.

Se por acaso foi identificado pelo consumidor uma falha na peça antes que o recall seja anunciado, o proprietário tem direito de pedir o ressarcimento dos custos de mão de obra e da peça junto à montadora. Isso porque é uma obrigação que essa reposição não gere ônus para o cliente.

Leia também: Carros Híbridos no Brasil: modelos a venda e o que esperar

O número de recall e recall branco tem aumentado ultimamente, saiba o motivo:

Não é raro você ligar a televisão e se deparar com comunicados das montadoras convocando milhares de clientes para passar por um recall. Mas, afinal, por que isso está acontecendo?

A concorrência entre as montadoras tem feito com que o processo de montagem dos veículos esteja cada vez mais acelerado. Assim, as inspeções ainda na fábrica parecem estar menos rigorosas e as falhas não estão sendo detectadas antes de chegar ao público final.

Imagem ilustrativa do texto sobre recall branco

Os carros nas ruas estão sendo testados pelos consumidores e não mais pelas montadoras. Dessa maneira, quando vários clientes reclamam de um mesmo problema, a empresa analisa a falha e chama os demais proprietários dos veículos de determinado lote para o reparo.

Assim, as montadoras lançam vários modelos ou novas versões dos veículos, sem ter àquela antiga preocupação com a perfeição do carro. Em tempos nem tão distantes, chamar um cliente para o recall era tão raro que isso causava uma perda muito grande na credibilidade da marca. Hoje, o recall parece ser uma saída para os interesses da montadora, que se preocupa muito mais com os números de vendas do que, de fato, com a satisfação do cliente.

E se eu não atender ao recall?

Não atender ao recall de carros é uma escolha do consumidor. Assim como não fazer a manutenção periódica do veículo e passar por um recall branco. Mas não se esqueça: deixar de atender ao recall é assumir o risco de trafegar com o carro, mesmo sabendo que o veículo não está em perfeitas condições.

O recall pode ser atendido pelo consumidor a qualquer tempo, por isso, um futuro proprietário desse veículo poderá fazê-lo, sem prejuízos, mesmo que muitos anos após o chamado para realização do reparo.

Carros na lista de recall perdem valor?

Essa é uma pergunta clássica quando o assunto é recall e recall branco. Efetivamente a resposta é não. Um veículo na lista de recall precisa apenas da substituição da peça. Se ela for realizada, a possível falha será consertada e o carro continuará seguindo com os desgastes naturais ao longo da sua vida útil, sem maiores problemas. O cliente não perde dinheiro com isso.

Imagem ilustrativa do texto sobre recall branco

Na venda do veículo será constatado pelo número do chassi se o carro estava ou não na lista de recall. Após a realização do serviço, fica anotado no manual do veículo a inspeção e a troca da peça. O carro não perde ou ganha valor agregado por passar por esse reparo. Ao vender ou comprar um veículo que esteja na lista do recall é apenas necessário verificar se o reparo já foi realizado. Caso isso não tenha acontecido, o novo proprietário poderá fazê-lo a qualquer tempo.

Para a marca é um grande prejuízo. Além dos custos com as peças e mão de obra, o desgaste da marca costuma ter um custo alto aos cofres da montadora. O recall é uma confirmação pública das falhas na produção, o que gera a perda de credibilidade com os clientes.

Dica extra: Recall e as falhas

As falhas causadas no veículo pela peça danificada são de responsabilidade da montadora. Caso o consumidor atenda ao chamado de recall e mesmo assim o veículo ainda apresente falhas, cabe à montadora resolver o problema e fazer os reparos necessários.

Se você gostou do nosso artigo sobre recall e recall branco, não deixe de compartilhar e instruir os seus amigos nas redes sociais. Nos vemos na próxima!