Uma dúvida muito comum entre os motoristas é se dirigir descalço gera ou não multa na habilitação. Então, vamos aproveitar o tema que é uma questão para muitos brasileiros e falar um pouco sobre como evitar as principais multas previstas no CTB. 

Uma infração de trânsito ocorre sempre que um motorista desobedece às leis e normas contidas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), isso nós sabemos. Classificada de acordo com a sua gravidade, a infração é uma sanção imposta pela autoridade da via e é aplicada quando se põe em risco a vida do condutor e de outras pessoas no trânsito.

Algumas infrações, no entanto, não necessariamente colocam em risco a vida de outros condutores ou pedestres e falaremos dela em seguida.

Leia também: Quanto é a média do valor de uma revisão de veículo?

Primeiro, vamos tirar a sua dúvida: O que diz o CTB a respeito de dirigir descalço?

Existem regras em relação ao calçado para dirigir dentro da lei. E, por mais sucesso que ele faça no verão, o chinelo não está na lista de calçados permitidos! Isso pois, segundo o artigo 252 do Código de Trânsito Brasileiro, dirigir usando calçados que não se firmem nos pés ou que comprometam a utilização dos pedais é infração média, com multa de 85,13 reais e quatro pontos na CNH.

dirigir descalço

Ou seja, é necessário pensar bem no calçado que você vai escolher para dirigir. Chinelos claramente não se firmam nos pés, assim como rasteirinhas, e são proibidos. Sapatos com o salto alto, geralmente, também são proibidos, pois podem enroscar nos pedais do carro e atrapalhar a condução do veículo (porém, alguns modelos de salto são aceitos pelos órgãos de fiscalização, depende da fixação dele no pé e se ele atrapalha na condução). Tamancos não se firmam nos pés, portanto, proibidos. Sapatos com o solado muito liso também atrapalham a utilização dos pedais e são proibidos.

O ideal é que você dirija com um sapato fechado, sem salto, que se fixe aos pés e seja flexível, como tênis por exemplo. Se você precisar dirigir e tiver consigo apenas chinelos, uma opção é dirigir descalço. Dirigir sem sapato não é proibido por lei, porém não é recomendado, pois o condutor não tem a aderência adequada para acionar os pedais.

Agora que você já sabe que pode dirigir descalço, é importante conhecer outras situações que geram multas e podem ser evitadas com facilidade. Confira:

dirigir descalço

Pane Seca

Se dirigir descalço é permitido, andar sem gasolina pode gerar sérios problemas. A pane seca ocorre quando todo combustível do automóvel é consumido por completo e o carro para de funcionar. Zerar o tanque pode causar problemas na bomba de combustível e render multa de R$130,16 ao condutor. Além disso, o carro pode ser removido do local e levado ao pátio.

Molhar pedestre na rua

Nos dias de chuva, é muito mais confortável enfrentar o trânsito dentro do conforto de um veículo do que estar do lado de fora nas calçadas. E, quando chove, muitos motoristas parecem não se importar em molhar quem estiver ao seu redor.

No entanto, além de ser falta de educação com o próximo, passar por cima de uma poça d’água e molhar o pedestre que passa pelo mesmo caminho também é desobedecer às leis previstas no Código de Trânsito Brasileiro. A penalidade é uma multa de 4 pontos na carteira de habilitação do motorista e tem valor de R$130,16.

Andar com o farol desligado

Desde julho de 2016, tornou-se obrigatório o uso da luz baixa nas rodovias durante o dia. Os faróis baixos servem para destacar o veículo aos olhos dos demais condutores na via. No entanto, a lei gerou polêmica, já que muitos motoristas reclamaram sobre a falta de informação a respeito de onde a regra seria obrigatória. A infração é de gravidade média com 4 pontos na CNH e tem valor de R$130,16.

Leia também: Quando trocar pastilhas de freio, fluido e demais itens

Celular no volante? Nem pensar!

Apenas dar uma olhadinha nas redes sociais ou trocar a playlist enquanto dirige, não é permitido, porque pode causar um acidente devido à falta de atenção. O motorista pode checar seu celular somente quando o carro estiver parado em um local seguro. Ou seja, continua proibido olhar o celular nos intervalos de parada no trânsito ou no semáforo vermelho. O valor da multa passou de R$130,16, de gravidade média, para R$293,47, de natureza gravíssima.

Cinto de segurança é obrigatório em todo território nacional, não fique sem.

O cinto de segurança é um item obrigatório em todos os automóveis colocados à venda no Brasil desde 1968. O que faz do país o primeiro a obrigar os fabricantes de automóveis a instalar cintos em todos seus veículos produzidos. No entanto, embora seja um importante equipamento de segurança, seu uso no Brasil só se tornou obrigatório em 1998, e se arriscar a andar sem ele virou infração.

Buzina em excesso

É muito comum escutar buzinas quando se está preso em um congestionamento. Pela ansiedade causada pelo trânsito, alguns motoristas utilizam a buzina de forma descontrolada, estressando outras pessoas que estão na mesma situação. A atitude de buzinar só por buzinar pode criar um ciclo em que o próximo só apertará a buzina porque está estressado.

A infração é considerada leve com multa de R$88,38 e 3 pontos na carteira de habilitação.

dirigir descalço

Também é considerada infração buzinar de maneira prolongada. E, em perímetro urbano, o uso da buzina é proibido entre às 22h e 6h da manhã.

Agora que você sabe que é possível dirigir descalço e também conhece as multas mais fáceis de serem evitadas, que tal conhecer o nosso blog com diversos outros assuntos sobre o mundo automobilístico? Estamos te esperando por lá. Compartilhe com seus amigos nas redes sociais e ajude-os a evitar multas no trânsito.

Até mais.