Muitas pessoas quando vão comprar ou vender um carro usado ou seminovo acabam procurando na Internet pela Tabela Fipe Verdadeira. Essa busca se deve porque boa parte dos sites de classificados possuem tabelas não oficiais, porém apenas a criada pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas é a que vale – clique aqui para acessar.

Quem está nessa intenção de adquirir um carro novo ou desapegar de um antigo já sabe que é impossível falar sobre automóveis sem citar a Tabela Fipe Verdadeira. Muitos a conhecem, mas poucos a entendem. Isso deve-se principalmente por conta do desencontro de informações e a variedade de tabelas não oficiais.

A tabela oficial nada mais é do que a principal referência na média de preços de carros, motos, caminhões e micro-ônibus. A Fundação realiza atualizações mensais a partir de uma pesquisa dos registros de negociações realizadas em todos os 27 estados brasileiros, em lojas, revendedoras, sites especializados e até em classificados de compra e venda de veículos. São excluídos dessa análise as negociações que fogem muito da média, seja para cima ou para baixo. Isso ocorre porque elas podem estar ocorrendo fora das condições comuns, como por exemplo um pai que resolve vender um carro para um filho e cobra apenas metade do valor real de mercado do veículo em questão.

Leia também: 9 perguntas que você deve fazer para o vendedor de carro na hora de fechar negócio

As análises que resultam na Tabela Fipe Verdadeira são feitas considerando o ano, a marca e o modelo do veículo. Essas verificações são feitas todos os meses do ano, com isso a cada 30 dias o veículo pode ter seu valor aumentado ou diminuído.  Vale ficar atento que essa avaliação não leva em conta variáveis, como os quilômetros rodados, os acessórios, estado e conservação do veículo, bem como onde ele está sendo comercializado e aspectos locais. Por exemplo, picapes e utilitários são mais valorizadas em regiões que predomina o trabalho rural.  

Mais do que comprar um carro ou vender, a Tabela Fipe Verdadeira é utilizada também como referência para determinação de valores para apólices de seguro e outras taxas, como o IPVA. Assim, quando você possui algum caso de sinistro, como roubos de veículos ou consertos em casos de acidente, a Tabela Fipe Verdadeira servirá como base e será aplicada.

Mas afinal, como usar a Tabela Fipe Verdadeira? Abaixo damos algumas dicas para ter o melhor proveito dessa ferramenta:

Existem diferentes maneiras de como consultar a Tabela Fipe Verdadeira. Tudo depende dos seus objetivos. Em geral, ela é bem dinâmica e fácil de ser utilizada. Basta acessar o site oficial ou fazer o download do aplicativo oficial, tanto para Android como para IOS, e escolher, entre as opções oferecidas, àquela que atende as suas necessidades. Você pode optar por: tipo de veículo, código FIPE do automóvel, marca, modelo e ano, valor e carros 0km.

A pesquisa pode ser efetuada por duas modalidades: comum e com código FIPE, bem como de acordo com as classes de veículos: utilitários, caminhões, micro-ônibus e motos.

Leia também: Qual é a melhor época para comprar carros seminovos?

Confira o passo a passo de como consultar a Tabela FIPE Verdadeira

Primeiro passo: ao entrar no site da Tabela Fipe Verdadeira , você deve procurar o menu de busca, localizado ao fim da página inicial. No local, você irá selecionar o porte do carro (filtrando mais sua pesquisa), que é separado entre: carros e utilitários pequenos, caminhões e micro-ônibus e motos. Veja na imagem abaixo como aparece no site:

Leia também: Carro que saiu de linha: é hora para comprar ou vender?

Segundo passo: após selecionar o porte do automóvel desejado para busca, uma nova aba aparecerá para você com as duas opções de pesquisas: comum e por código Fipe. Abaixo explicamos cada uma das pesquisas.

Independentemente de você selecionar a pesquisa comum ou a pesquisa por código Fipe, primeiramente você terá que selecionar o período de pesquisa (mês e ano). Veja como fica:

Leia também: Os 7 cuidados ao vender um veículo usado e se dar bem

Terceiro passo: estamos quase lá e você logo irá saber a média de valor do automóvel que deseja. Caso você tenha optado por realizar a pesquisa comum, após preencher o período de referência, agora você deve informar a marca do veículo, depois você irá selecionar o modelo e, por fim, o ano do veículo em questão. Sua busca deve ficar equivalente ao exemplo da imagem apresentada abaixo:

Já se sua opção foi realizar a pesquisa utilizando um código Fipe, após preencher o campo com o período de referência, você deve informar o Código Fipe e, por fim, o ano do veículo em questão que você está interessado. Caso você não saiba o Código Fipe do veículo, a melhor maneira de achar o carro em questão é através da pesquisa comum. Abaixo você confere um exemplo de como deve ficar o seu campo de pesquisa após a digitação dos dados:

Ao fim do preenchimento, você deve clicar no botão “PESQUISAR” para concluir o resultado de sua busca, podendo finalmente consultar o valor médio no mercado do veículo em questão. Vale ressaltar novamente que esses valores podem variar dependendo da situação e das características do veículo encontrado no mercado. A Tabela Fipe Verdadeira serve apenas como uma referência para os preços, não havendo a necessidade legal dos vendedores de carros a seguirem. Veja abaixo um exemplo de como ficará o resultado da sua pesquisa, tanto no caso de pesquisa comum, como em pesquisa por código Fipe:

Note que buscamos o mesmo veículo, um Ford EcoSport XLS 1.6/1.6 Flex 8V 5p 2008 Gasolina, com as duas opções de pesquisas disponíveis no site para consulta da Tabela FIPE Verdadeira.

Esperamos ter lhe ajudado a entender um pouco mais sobre como funciona a Tabela FIPE Verdadeira e sua função no mercado automotivo. Tome muito cuidado para não ser enganado e acessar tabelas não oficiais. Além disso, lembre-se que não existe uma regra, mas sim uma média dos valores negociados. O preço final do veículo é uma consequência de diversos fatores. Entretanto, na hora de economizar e negociar, é sempre bom ter a Tabela Fipe Verdadeira na manga!  

Gostou do nosso conteúdo? Então compartilhe nas suas redes sociais e ajude mais pessoas!