Está procurando os melhores modelos com câmbio automático? Você chegou ao lugar certo! Vamos conhecer os principais carros com essa tecnologia que está em franca expansão no mercado brasileiro.

Nos últimos 20 anos, alguns itens considerados de luxo no universo automotivo estão mais acessíveis devido ao desenvolvimento de tecnologias mais baratas e o próprio aumento da necessidade em si. Isso aconteceu com a direção hidráulica, o ar condicionado, os airbags e, agora, o câmbio automático.

Há dez anos, 90% dos veículos novos à venda no Brasil tinham câmbio manual. Já em 2021, segundo a consultoria Bright Consulting, 1.136.412 automóveis e comerciais leves zero-quilômetro comercializados no País saíram da fábrica câmbio automático, o que representou 58% do total de emplacamentos no ano.

Não à toa que o câmbio automático caiu no gosto dos brasileiros, um dos motivos principais para o aumento na procura dos modelos está na comodidade de não precisar trocar marchas, algo muito útil para quem enfrenta subidas, descidas e congestionamentos diariamente.

Leia mais: Procura carros financiados com zero de entrada em SC? Veja se é possível aqui

Câmbio automático, o que é, como funciona e como surgiu

Poucos brasileiros sabem, mas o câmbio automático, assim como o avião, é uma daquelas invenções que surgiu aqui no Brasil e o resto do mundo ignora. Segundo pesquisas, o engenheiro mecânico José Braz Araripe teria inventado o câmbio hidramático juntamente com Fernando Lemos. 

Depois de ter desenvolvido uma transmissão automática com fluído hidráulico, Araripe teria viajado à Detroit (EUA), onde apresentou seu invento à General Motors em 1932. A montadora se interessou pela invenção e, após comprá-la dos brasileiros, a aperfeiçoou, implantando em seus modelos em 1939.

A partir dos anos 1940 não foram necessários nem 15 anos para que quase todo automóvel americano tivesse transmissão automática. No Brasil, a fama de que o câmbio automático dá manutenção e pela realidade de que consomem mais combustível afastou a tecnologia das ruas, sendo um luxo encontrado apenas modelos mais caros.

Realidade que vem se modificando nas últimas décadas, dado o conforto e praticidade que o câmbio automático proporciona. Com a popularização dos câmbios automáticos, sua aquisição pode ser feita com investimentos não muito superiores do que nos modelos com transmissão manual, inclusive com casos de que as montadoras e concessionárias oferecem o câmbio automotivo como um bônus aos consumidores. Além dos modelos que já são fabricados exclusivamente com a tecnologia.

O diferencial desse tipo de transmissão é que o câmbio automático não tem embreagem. É um componente chamado conversor de torque que faz a ligação entre a caixa de transmissão e o motor. As trocas das marchas são realizadas automaticamente, por uma central eletrônica, de acordo com a rotação do motor e a velocidade do veículo.

Os sistemas mais modernos já dispõem de oito ou até 10 marchas. Mas praticamente todos os mecanismos atuais, independentemente do número de velocidades, permitem que o motorista assuma o controle e faça as trocas por contra própria, de modo sequencial.

Leia mais:  Você sabe o que são carros híbridos? Saiba tudo aqui

Câmbio Automáticos: mais vendidos

Veja quais foram os 5 carros automáticos mais vendidos do Brasil em 2021:

5º CHEVROLET TRACKER

A nova geração do Chevrolet Tracker foi um dos principais lançamentos de 2020. Para 2022 o SUV é a atual aposta da marca norte-americana para o segmento de SUVs compactos e também o modelo mais barato da empresa na sua linha de utilitários-esportivos.

Com um design que equilibra um estilo robusto com elegância e características de sua identidade de marca, o SUV chama a atenção pelo pacote de acessórios e recursos tecnológicos, muitos deles de série em toda linha. Atualmente, o novo Chevrolet Tracker é vendido em cinco versões, com motor 1.0 ou 1.2 (sempre turbinados) e com câmbio manual ou automático.

O modelo teve 50.208 unidades vendidas com câmbio automático em 2021 (representando 98,9% dos emplacamentos no período).

4º VOLKSWAGEN T-CROSS

O modelo chegou às concessionárias entre março e abril de 2019. Como um crossover baseado no Polo, o novo Volkswagen T-Cross 2022 foi o principal lançamento da marca no ano.

O T-Cross dispõe de uma série de soluções, como painel de instrumentos totalmente digital, ar-condicionado automático digital, central multimídia com tela sensível ao toque de 10,1 polegadas, entre outros.

O SUV teve 62.278 unidades vendidas com câmbio automático em 2021 (o que significa 99,9% dos emplacamentos no período).

3º HYUNDAI CRETA

O SUV foi lançado em 2017 e em sua linha 2022 recebeu uma profunda atualização no visual, motorização e lista de equipamentos para manter a receita de sucesso que conseguiu.

Atualmente o modelo apresenta quatro versões: Comfort, Limited, Platinum e Ultimate. As três primeiras utilizam motor 1.0 turbo GDI de injeção direta e 120 cv, o mesmo já em uso no HB20. A topo de linha Ultimate mantém o 2.0 aspirado do Creta anterior, mas retrabalhado.

Foram 64.103 unidades vendidas com câmbio automático em 2021 (sendo 99% dos emplacamentos no período).

2º JEEP COMPASS

O Jeep Compass completou cinco anos desde que foi lançado e começou a ser produzido no Polo Automotivo de Goiana (PE). Com aproximadamente 315 mil unidades montadas e mais de 280 mil comercializadas no Brasil, o modelo é exportado também para 16 países da América Latina

O modelo pode ser comprado nas versões Sport, Longitude, Limited, 80 anos e Serie S com motor turboflex com 16 válvulas, injeção direta e sistema MultiAir III, de 180/185 cv (gasolina/etanol) e 27,5 kgfm (qualquer combustível) e câmbio automático de seis marchas.

O SUV teve 70.906 unidades vendidas com câmbio automático em 2021 (representando 100% dos emplacamentos no período).

1º JEEP RENEGADE 

O modelo chegou por aqui no ano de 2015 e se sobressai por ser o único da categoria a dispor de motorização turbodiesel e sistema de tração nas quatro rodas. Atualmente é o campeão no segmento dos SUVs.

O Jeep Renegade foi o carro com câmbio automático mais vendido no país com 73.913 unidades comercializadas em 2021 (o que significou 100% dos emplacamentos no período).

Leia mais: Conheça crossover: história, definição e vantagens

Arriscamos dizer que o câmbio automático é um caminho sem volta. Mesmo com preços ainda elevados, fato é que, assim como toda tecnologia, os custos de produção de um câmbio automático tendem a cair conforme a demanda cresce. Encontrou o modelo ideal para você? Nos conte nos comentários!